• 14
    set
    Segunda gravidez e a luta pelo parto humanizado.

    Ola mamães e papais

    Estou postando pouco pois ando na correria com a gravidez e minha pimpolha.

    Antes de mais nada vou contar pra vocês como anda a gestação, estou de 24 semanas (6 meses). O enjoo demorou a dar sumiço, foi embora de verdade no começo do quinto mês. Os exames de ultra deram todos normais. A Alanis está amando a vinda da irmã, chama a Nalu, pega as roupinhas, cheira, uma fofura só.

    Bom vamos ao parto. Não tem como falar do parto que está por vir sem mencionar o modo que a Alanis nasceu..

    Acho que já mencionei aqui no blog que a Alanis nasceu prematura de oito meses devido a bolça rota, na época que estava grávida dela a médica que me acompanhava já havia dado vários motivos pra ser cesárea, hoje muito mais informada vejo que nenhum deles era motivo mesmo, apenas desculpa. Cheguei na maternidade com a bolsa rota e sem dores mas sentia uma vontade fraca de fazer força, fui pra sala de triagem e o médico de plantão (em casa eu liguei pra minha médica pra ela fazer meu parto mas ela alegou que não poderia por motivos pessoais) avaliou o colo do útero e falou que estava completamente fechado, o coração da Alanis ele ouviu com um aparelho que somente ele ouvia (terror psicológico), bebe pélvica. E fomos pra sala de cirurgia. Eu estava muito nervosa e todo aquele clima de cirurgia me deixou em panico, para a anestesia eu tive que ficar com a cabeça quase na barriga, posição hiper desconfortável, ficar com os braços amarrados me deixou com a sensação de claustrofobia pois mesmo que eu quisesse não poderia sair dali. A cesárea foi super rápida, a Alanis nasceu chorando bastante mas com o pulmão imaturo e precisou ficar na UTI Neo.

    A sensação que eu tenho até hoje é que muita coisa poderia ser diferente e melhor informada. Como me traumatizei muito com a cesárea logo depois da Alanis nascer eu fui atrás de como era um parto normal após cesárea e me deparei com o parto humanizado com uma doula. De lá pra cá venho estudado bastante sobre isso. Antes de engravidar da Nalu fui atrás de uma pá de médicos para fazer os exames necessários para engravidar saudável.  Como eu tive diabetes gestacional na gravidez da Alanis, estou fazendo dieta de baixo índice glicêmico desde antes de engravidar, faço controle com glicosímetro diariamente e regularmente no laboratório, até agora tudo bem. Minha pressão aumenta em consultório por causa da ansiedade mas em casa é bem normal. Passei por um cardiologista e ele disse que está tudo ok. Com tudo controlado meu tão sonhado parto natural ficou mais perto. Conheci uma equipe de parto humanizado maravilhosa chama AMA NASCER, com esse grupo aprendi muita coisa e me veio uma vontade muito grande de fazer o parto em casa mas isso vai ser uma decisão que será tomada mais pra frente. Para ajudar nesse parto além da dieta estou fazendo alguns exercícios, hidroginástica e Yoga e recomendo muito. A hidro ajuda na circulação e gasta calorias, o Yoga equilibra corpo e mente e trabalha bastante o assoalho pélvico. Estou fazendo o impossível para me manter longe do diabetes gestacional e da pré-eclampsia e por consequência passar longe de uma cesárea também.

    E é isso por enquanto, vou mantendo vocês informados.

    Beijinhos

tags
Copyright 2017 - todos os direitos reservados a mamãe mimi